quinta-feira, 28 de junho de 2018

SOMA-EU ITTAPA

Soma-Eu ainda é um projeto, a medida que não se formaliza com participantes....

Soma-Eu é uma ideia de construir um caminho de autoterapia usando as bases da Somaiê e Te&So, que geraram a ideia da ITTAPA.

Assim, SOMA-EU pode ser um devir, de quem nos procure pra isso, ou que queira ampliar seu processo nas atividades da ITTAPA.

Ou seja, a partir de Junho de 2018 as atividades básicas são 4:

- PES (AyA) - Sessões de Ayahuasca
- PES (eCo) - Caminhadas e Passeios
- Mãos Na Terra - Atividades em Autobioconstrução no US.
- Soma-Eu - Papos e Conversações com Rui MT

Num sentido mais amplo, as outras atividades fazem parte da SOMA-EU. Mas especificamente ainda é um trilhar terapêutico individual, como marcações e compromissos construídos a espera de cobaias....

domingo, 24 de junho de 2018

OUVIR

Roberto Freire me dizia que eu tinha uma rara capacidade de ser um "ouvinte criativo", que meu silêncio não o deixava constrangido...
Aqui vamos postando textos interessantes pro auto desenvolvimento que a SOMA-EU propõe....
Rui MT/dC
 
Como bons ouvintes realmente se comportam
Jack Zenger e Joseph Folkman

18 de junho de 2018
Provavelmente você acha que é um bom ouvinte. A avaliação que as pessoas fazem da sua habilidade de ouvir é bem parecida com a que fazem da sua habilidade de dirigir, na qual a maioria dos adultos acha que está acima da média.
Nossa experiência revela que a maioria das pessoas acredita que ouvir bem significa fazer três coisas:
• Não falar enquanto os outros estão falando
• Demonstrar que está escutando por meio de expressões faciais e sons como “mmm-hmm”
• Ser capaz de repetir aquilo que foi dito, praticamente palavra por palavra
Na verdade, muitos conselhos de gestão sobre ouvir sugerem exatamente essas coisas – encorajam os ouvintes a permanecer calados, a fazer sinal de sim com a cabeça e encorajadores “mmm-hmms” e a repetir alguma coisa como: “Então, deixe-me ter certeza que entendi. Você está dizendo que…” Contudo, pesquisas recentes sugerem que esses comportamentos são insuficientes para descrever os atributos de um bom ouvinte.
Analisamos dados sobre o comportamento de 3.492 participantes em um programa de desenvolvimento formulado para ajudar gestores a tornarem-se melhores coaches. Como parte desse programa, as habilidades de coaching foram analisadas em avaliações 360 graus. Identificamos aqueles que eram considerados como os melhores ouvintes (os top 5%). Depois, comparamos os melhores ouvintes com a média de todas as outras pessoas no banco de dados e identificamos os 20 itens que mostravam as mais significativas diferenças. Em posse desses resultados, identificamos as diferenças entre os melhores e médios ouvintes e analisamos os dados para determinar quais características seus colegas identificaram como comportamentos que os destacavam como ouvintes notáveis.
Chegamos a conclusões surpreendentes, além das qualidades que já esperávamos ouvir. Agrupamos em quatro principais descobertas:
• Saber ouvir vai bem mais além do que ficar em silêncio enquanto o outro fala. Ao contrário, as pessoas consideram os melhores ouvintes aqueles que, de tempos em tempos, fazem perguntas estimulando descobertas e insights. Essas perguntas desafiam de modo sutil velhas opiniões, mas o fazem de maneira construtiva. Ficar sentado fazendo sim com a cabeça não prova que a pessoa está ouvindo. Porém, se ela fizer uma boa pergunta, o falante saberá que o ouvinte não apenas escutou aquilo que foi dito, mas que entendeu bem o suficiente para querer mais informação. Saber ouvir era constantemente visto como um diálogo de mão dupla, ao invés de uma interação de via única com “falante versus ouvinte”. As melhores conversas eram ativas.
• Saber ouvir inclui interações que desenvolvem a autoestima de uma pessoa. Os melhores ouvintes faziam das conversas uma experiência positiva para a outra parte, o que não acontece quando o ouvinte é passivo ou crítico. Bons ouvintes fizeram a outra pessoa sentir-se amparada e demonstrar confiança no outro. Saber ouvir foi caracterizado pela criação de um ambiente seguro no qual problemas e diferenças puderam ser discutidos livremente.
• Um bom ouvinte faz uma conversa ser colaborativa. Durante essas interações, os feedbacks foram dados tranquilamente em ambas direções sem que nenhuma parte ficasse na defensiva sobre os comentários que eram feitos pela outra parte. Por outro lado, os maus ouvintes eram competitivos – escutavam apenas com o propósito de identificar erros de raciocínio e lógica, usando o silêncio como uma chance para preparar a próxima pergunta. Isso pode fazer de você um excelente orador, mas não o torna um bom ouvinte. Este pode contestar ideias e discordar, mas de modo a ajudar o falante e não para ganhar uma discussão.
• Os bons ouvintes costumam fazer sugestões. Com certeza, souberam dar feedbacks que foram aceitos e abriram caminhos alternativos para reflexão. De certa maneira, essa descoberta nos surpreendeu, pois diversas vezes escutamos reclamações como “fulano de tal não deu ouvidos, simplesmente entrou na conversa e tentou resolver o problema”. Talvez os dados estejam mostrando que fazer sugestões não é o problema, mas sim o jeito de fazê-las. Outra possibilidade é que estamos mais abertos a aceitar sugestões de pessoas que já consideramos bons ouvintes. (Alguém que fica em silêncio o tempo todo e que quando entra na conversa faz uma sugestão não deve ser digno de crédito. Alguém que parece ser agressivo ou crítico, mas tenta dar um conselho não deve ser confiável.)
Muitos de nós achávamos que um bom ouvinte era como uma esponja que absorve exatamente o que a outra pessoa está dizendo. Contudo, essas descobertas revelam que um bom ouvinte é como um trampolim. São pessoas que impulsionam suas ideias – e, ao contrário de absorver suas ideias e energia, dão amplitude, disposição e clareza aos seus pensamentos. Fazem você se sentir melhor não porque estão simplesmente absorvendo de forma passiva, mas porque o estão amparando ativamente. Isso possibilita que você ganhe energia e altura, como se estivesse pulando em um trampolim.
Claro, há diferentes níveis de ouvintes. Nem toda conversa exige que os ouvintes estejam nos mais elevados níveis, mas muitas conversas seriam melhores se houvesse maior foco e capacidade de ouvir. Qual nível você gostaria de alcançar?
Nível 1: O ouvinte cria um ambiente seguro no qual assuntos difíceis, complexos ou sensíveis podem ser discutidos.
Nível 2: O ouvinte deixa de lado distrações, como telefones e laptops, concentrando sua atenção na outra pessoa e mantendo um bom contato visual. (Esse comportamento afeta não só a imagem do ouvinte, mas de imediato influencia a própria atitude do ouvinte e sentimentos íntimos dele. Desempenhar o papel altera o modo como se sente por dentro. E isso o torna um ouvinte melhor.)
Nível 3: O ouvinte busca entender a essência daquilo que a outra pessoa está dizendo. Ele pega as ideias, faz perguntas e reformula assuntos para confirmar se o seu entendimento está correto.
Nível 4: O ouvinte percebe sinais não verbais, como expressões faciais, transpiração, respiração, gestos, postura e vários outros discretos sinais de linguagem corporal. Estima-se que 80% da comunicação venha desses sinais. Pode parecer estranho para alguns, mas escutamos tanto com os olhos quanto com os ouvidos.
Nível 5: O ouvinte entende cada vez mais as emoções e os sentimentos da outra pessoa sobre o assunto em questão, identificando-os e reconhecendo-os. O ouvinte compartilha e respeita esses sentimentos, sendo solidário e sem fazer julgamentos.
Nível 6: O ouvinte faz perguntas para esclarecer as opiniões expostas pela pessoa e a ajuda a tecer considerações sob outro enfoque. O ouvinte pode introduzir novos pensamentos e ideias sobre o assunto que podem ser úteis para a outra pessoa. Contudo, um bom ouvinte jamais domina a conversa para que ele ou o seu assunto sejam o centro da atenção.
Cada um dos níveis desenvolve-se a partir dos outros. Portanto, se você foi criticado, por exemplo, por oferecer uma solução em vez de apenas ouvir, isso significa que é preciso prestar atenção aos outros níveis (como deixar de lado distrações ou compartilhar sentimentos) antes que as suas sugestões sejam bem-recebidas.
Pensamos que quando somos bons ouvintes, somos mais propensos a nos controlar ao invés de ir longe demais. Esperamos que essa pesquisa traga uma nova perspectiva sobre saber ouvir. E que aqueles que se acham superiores acerca de suas habilidades como ouvintes vejam como realmente se comportam. Também esperamos que se enfraqueça o senso comum de que saber ouvir é principalmente saber agir como uma esponja absorvente. Por fim, esperamos que todos percebam que a melhor forma de ouvir o outro é fazer o mesmo papel que um trampolim faz para uma criança. Dar energia, rapidez, altura e amplitude. Essas são as marcas de um excelente ouvinte.
—————————————————————————-
Jack Zenger é CEO da consultoria Zenger Folkman, especializada em desenvolvimento de lideranças. É coautor do artigo “Como se tornar indispensável” da edição de outubro de 2011 da HBR e do livro Speed: how leaders accelerate successful execution (McGraw Hill, 2016)

quinta-feira, 19 de abril de 2018

intensivo de ITTAPA - 5 e 6 maio 2018

Nada como a sabedoria do senhor TEMPO. 
Depois de uma looonga gestação nasce a SOMA-EU (ITTAPA).
Após organizarmos nossa MOEDA TESO, e ITTAPA com sua metragem quadrada no Uiara Solarium.

Convidamos para um início em 5 e 6 de maio de 2018, em Visconde de Mauá, no Uiara Solarium, Vale do Pavão.



Evento com atividades independentes, cada um participa na que quiser.

1 - PES (eCo) Caminhada e passar na Cachoeira do Arco-íris e no Poço do Marimbondo - sábado as 9h no Vale do Pavão - 50 reais e receba um Teso.

2 - PES (AyA) Vivência com Ayahuasca. sábado das 18h as 24h no Vale do Pavão - 100 reais e receba um Teso. (para participante antigo

3 - SOMA-EU  Reflexões - Papos e dinâmicas corporais. domingo 9h no Vale do Pavão - 75 reais e receba um Teso.

quem participar de tudo não paga a hospedagem,
200 a 225 reais por pessoa e receba 2 Tesos.



ITTAPA
Rui ZAP (24)9.9297-4065

https://www.facebook.com/events/375652176173938/

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

SOMA-EU 2018

Esse ano tive uma recaída e ameacei voltar as 'babilônias' com a SOMA-EU.

Volto atrás e confirmo que nesse ano ainda é ano de me cuidar e cuidar da terra.

Pretendo estar aberto a pessoas que queiram conhecer a SOMA-EU, mas que isso aconteça virtualmente ou em encontros em VISCONDE DE MAUÁ...

Está completando um ano que criei a ITTAPA (Igreja do Tesão), e agora veio a Invervenção Militar no Estado do RJ.

A sensação é que as coisas irão piorar nos próximos meses e anos, assim a ITTAPA ainda está germinando, preparando terreno pra um lado oficial (CNPJ) e outro lado com a moeda TESO com sua ligação com o Uiara Solarium...

Interessados na SOMA-EU, se comuniquem= somaterapia@gmail.com, zap (24) 99297-4065

terça-feira, 11 de julho de 2017

O Agora é fora do tempo


"Há uma história sobre um jovem que se informa no mosteiro. Ele pergunta ao abade, "Quanto tempo vou levar para que alcance a iluminação?"
O abade responde: "Cerca de dez anos."
O jovem diz: "Dez anos! O jovem se espanta: Por dez anos ainda?"
O abade responde: "Ah, 20 anos no seu caso."
O jovem pergunta: "Por que você diz 20 anos?"
O abade diz, "Oh, me desculpe. Eu estava enganado ... 30 anos."
Tão logo o pensamento: "Quando eu realmente vou ser livre?" surge, o tempo acaba nascendo em em sua mente. E com este nascimento do tempo é que você tem que pensar: " Provavelmente, pelo menos, 10 anos ou talvez para sempre."
Onde você pode ir, a fim de chegar até aqui? Qualquer passo leva você para outro lugar, isso é que faz o tempo...te leva para longe daqui, longe do momento presente.
Isso é surpreendente para a mente, porque a mente sempre pensa em liberdade, ou a iluminação, como uma espécie de acumulação, e, claro, não há nada a se acumular.
Trata-se de perceber que você é, o que você sempre foi.
Esta constatação está fora do tempo porque é agora ou nunca.
Assim que a sua idéia de iluminação torna-se vinculada a tempo, é sempre sobre o momento seguinte.
Você pode ter uma experiência espiritual profunda e, em seguida perguntar: "Quanto tempo vou sustentar esta experiência?"
Enquanto você insistir na pergunta, você permanecer com prazos. Se você ainda estiver interessado no tempo e as acumulações espirituais que você pode ter com o tempo, você vai ter uma experiência com prazos. A mente está agindo como se o que você procura não estiver presente no momento.
O agora está fora do tempo. Não há tempo, e o paradoxo é que a única coisa que impede de ver o eterno é que sua mente está presa no tempo.
Então você perde o que está realmente aqui.
Alguma vez você já sentiu que não queria estar realmente aqui, e que você queria alguma experiência maravilhosa eterna? Isso é o que muitas vezes se pensa. Dentro de você está sentindo: "Eu estou aqui, e eu não gosto de estar aqui. Eu quero estar lá, onde a iluminação acontece."
Se você tiver um verdadeiro mestre, você será informado que você está enganado, que você nunca esteve verdadeiramente aqui. Você sempre foi levado pelo tempo da sua mente, portanto, você não esteve realmente aqui.
Seu corpo estava aqui, mas o resto de você, sua mente, sua imaginação, isso foi para outro lugar.
Seu corpo vem passando por essa coisa chamada "vida", mas sua cabeça vem passando por essa coisa chamada "minha fantasia sobre a vida" ou "a grande história sobre a minha vida". Você foi pego em uma interpretação sobre a vida, para que você nunca realmente estivesse aqui.
Aqui é a Terra Prometida.
O eterno está aqui.
Você já reparou que você nunca deixou aqui, exceto em sua mente?
Quando você se lembrar do passado, você não está realmente no passado. Sua lembrança está acontecendo aqui.
Quando você pensa sobre o futuro, que a projeção futura é completamente aqui. E quando você chegar ao futuro, é aqui. Não é mais o futuro.
Para estar aqui, tudo que você tem a fazer é deixar ir quem você pensa é. Isso é tudo! E então você percebe: "Estou aqui".
Aqui é o lugar onde os pensamentos não tem domínio sobre você.
Toda vez que você vir aqui, você não é nada. Radiante nada.
Absolutamente e eternamente zero. Vazio que está acordado.
Vazio que está cheio.Vazio que é tudo."

sexta-feira, 7 de julho de 2017

A Nova Mãe e A Nova Criança - Dr. José Ângelo Gaiarsa

Aproveito essa fase de transição, do fim da SOMAIÊ pro nascer da SOMA-EU, pra organizar meus arquivos e rever as teorias que continuo achando válidas....

Aqui um texto e palestra do velho amigo Gaiarsa, com quem trabalhei depois que me separei do Roberto Freire.

Talvez role uma atividade no segundo semestre no Maranhão, interessados se manifestem....

Rui Malec Takeguma  07/07/17 Copacabana, RJ/RJ


-------------------------------------------------------------------------------------

 
Aqui o texto - http://criasdofuturo.blogspot.com.br/2011/01/nova-mae-e-nova-crianca.html

Aqui as duas partes da Palestra de 2009:









sábado, 25 de março de 2017

25 de março de 2017 Reflexões

Confira
Tudo que respira,
conspira
P. Leminski



"Estou no Rio, primeira viagem das três que programei pra iniciar o projeto da SOMA-EU pra este ano. A parte coletiva nasceu simbolicamente em Sampa com 2 participantes no final de 2016 e teve outra atividade dentro do evento do carnaval deste ano no 4º Encontro de Te&So no Uiara Solarium em Visconde de Mauá.
Não só não houve interesse em marcação de individuais na cidade do Rio pra março de 2017, como ainda hoje teria uma sessão de ayahuasca que foi desmarcada no dia anterior, ontem. As sessões tem esse fluxo mesmo, e como foi marcada na casa de um 'virgem' no chá, isso foi previsível.... Só me reforça o prazer de hoje ter meu canto fixo na montanha pras minhas atividades de 'raiz', e essas atividades de 'voo' não acontecendo fica claro que quem mais perde é quem cancela, pois sigo meu trilhar pra atingir os que tiverem força pra me acompanhar.... rs
Assim vejo o 'fracasso' carioca da SOMA-EU, deixo de fazer minha pesquisa, mas tento colher os frutos do incidente. O não interesse pela Cabine Sensorial me fez nem traze-la pro Rio desta vez, assim não vejo problema, pois como não a trouxe, vejo que tenho que investir em Mauá mesmo. Vou investir na divulgação e estruturação do projeto pra Sampa e Beagá, e investir nos planos da ITTAPA, a Igreja do Tesão Trocas Amor Prosperidade e Autoconhecimento."

Rui T. Copacabana, RJ/RJ 25.03.2017 08:22
Obs: Como previ o fracasso carioca, me animo por aqui finalizando o DVD Verão 2017 O Melhor de Visconde de Mauá, que é a retomada de um projeto cultural e econômico de onde moro. 
Obs 2: Divulguei no FB esse link com essa introdução: Sempre soube lidar com os fracassos pelas oportunidades que criam, mas atualmente começo a curtir os fracassos em si, por eles mesmos, não pelo devir....rs 




“Fazer amor é bom em si e quanto mais isso acontecer de qualquer modo possível ou concebível entre tantas pessoas quanto possível e o maior número de vezes possível, tanto melhor. ”
David Cooper,
um dos pais da antipsiquiatria (bases da Soma-Eu e Igreja do Tesão)


“A existência de um segundo, além de mim mesmo, resulta em uma sensação de limitação e um consequente medo. Todo medo é, na realidade, uma rejeição à limitação. E para tentar superar isto, concluímos que, diante do outro, é preciso ser melhor. Na vida de todo indivíduo, de uma forma ou de outra, ele se considera ser – ou acredita que precisa ser – especial em tudo, ou ao menos em uma única questão, que o faz ser diferenciado de forma positiva dos demais. Há uma conclusão do que ele é, e do que deveria ser, e então a vida se torna um projeto de superação. Porém, esta busca não tem fim. Ao considerar que precisa ser o melhor, no que quer que seja, o indivíduo está apenas consolidando a diferença entre si mesmo e o resto do mundo, e isto apenas aumenta mais ainda o medo. (…) (Mas,) se tudo o que existe é Consciência, então que ‘outro’ existe? O Eu que sou não é diferente do Eu de todos os outros seres e, portanto não há, de fato, outro. Se não há realmente um outro, qual a razão do medo? Sou capaz de ver a mim mesmo em todos os seres, em todo o universo. De acordo com a Isha Upanishad, Que ilusão e que sofrimento há para aquele que tem a visão da Unidade, na qual todos os seres são reconhecidos como sendo ele mesmo? (??. Up. 7) (…) Reconhecendo sua natureza como sendo o Ser Absoluto, diante do qual não existe outro, há a eliminação total do medo e do sofrimento, liberando o indivíduo.”
— Artigo “Narasimha – O Homem-Leão, Parte 2”, Patrick van Lammeren, em “Cadernos de Yoga, Edição 42 (2014)


'Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito.'
William Blake

 "Se nada nos salva da morte, que ao menos o amor nos salve a vida."
Pablo Neruda

"A viagem não começa quando se percorrem distâncias, mas quando se atravessam as nossas fronteiras interiores."
Mia Couto

Aventurar-se causa ansiedade, mas deixar de arriscar-se é perder a si mesmo. E aventurar-se no sentido mais elevado é precisamente tomar consciência de si próprio.
Søren Kierkegaard


E aqui, as reflexões que coloquei na divulgação da sessão do PES (AyA) pra hoje, que não acontecerá...:



"Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo."
Hermann Hesse

Sou um evadido.
Logo que nasci
Fecharam-me em mim,
Ah, mas eu fugi.
Se a gente se cansa
Do mesmo lugar,
Do mesmo ser
Por que não se cansar?
Minha alma procura-me
Mas eu ando a monte,
Oxalá que ela
Nunca me encontre.
Ser um é cadeia,
Ser eu não é ser.
Viverei fugindo
Mas vivo a valer.
.
5-4-1931
Poesias Inéditas (1930-1935). Fernando Pessoa. (Nota prévia de Jorge Nemésio.) Lisboa: Ática, 1955 (imp. 1990).



"Seus políticos, padres, pais, todos eles são criadores-de-culpa porque essa é a única maneira pela qual você pode ser controlado e manipulado. Um truque muito simples, mas muito astuto para manipulá-lo: eles condenaram você. Porque se você for aceito, não condenado, amado, apreciado, e se for repassado para você de todos os lugares que você está ok, então vai ser difícil controlar você."
Osho, em "The True Sage"
 O direito ao voto e a igualdade direitos civis podem ser boas reivindicações, mas a verdadeira emancipação não está nas urnas ou no tribunal.
— Emma Goldman
"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver."
Gabriel García Marques
 
E pra fechar as reflexões:

"a beleza é a eternidade olhando-se no espelho.
Mas você é a eternidade e você é o espelho."
Kahlil Gibran

 &
Um vídeo que achei interessante, apesar de ter de separar bem sobre "pensamento positivo", que quando forçado ou dissociado da sensação corporal presente, pode ter um efeito oposto, ao gerar ansiedade e cobranças, mas vale pelo aspecto "reducionista científico" e ao "otimismo superior a gratidão" nos aspecto, digamos religioso.... rs